7 de agosto de 2017

Eleitor americano processa Partido Republicano, acusando-o de fraude


Eleitor americano processa Partido Republicano, acusando-o de fraude

Julio Severo
Um jurista aposentado de Virginia Beach nos EUA está tão indignado que os republicanos não conseguiram revogar a Lei de Saúde Pública Econômica de Obama que ele está processando para obter a devolução de suas contribuições políticas, acusando o Partido Republicano de fraude e chantagem.
Bob Heghmann, de 70 anos, entrou com uma ação judicial na quinta-feira num tribunal regional, dizendo que os escritórios estaduais e nacionais do Partido Republicano e alguns líderes republicanos levantaram milhões de dólares em verbas de campanha enquanto sabiam que não teriam condições de revogar a lei socialista de Obama também conhecida como Obamacare.
O Partido Republicano “vem se engajando num padrão de chantagem mafiosa que envolve fraude em massa perpetrada nos eleitores e contribuintes republicanos assim como independentes e democratas,” disse a ação judicial. Chantagem mafiosa, talvez mais bem conhecida por uso em processos contra o crime organizado, envolve um padrão de conduta ilegal por parte de um grupo específico.
Morton Blackwell, membro do comitê nacional do Partido Republicano, disse que a ação judicial é um “sinal de indignação conservadora de que o Congresso controlado por republicanos ainda não revogou e substituiu Obamacare.”
Ele argumentou que os progressistas assumiram o controle do Partido Democrático e pareceu lamentar que os “conservadores” ainda não assumiram o controle do Partido Republicano.
Até que enfim um líder republicano reconhece que o Partido Republicano não é controlado por conservadores e não está se conduzindo como um partido conservador.
“Poucos conservadores estão dispostos a investir seu tempo, talento e dinheiro e participar pessoalmente dentro do Partido Republicano,” Blackwell disse. “Uma maioria republicana significará uma maioria conservadora se e quando um número suficiente de conservadores compreenderem por que o sucesso de seus princípios depende de seu envolvimento pessoal em comitês locais, estaduais e nacionais do Partido Republicano e em competições de indicações partidárias.”
A ação judicial de Heghmann argumenta que a sede nacional do Partido Republicano levantou mais de 735 milhões de dólares e o escritório do partido na Virginia mais de 20 milhões de dólares de 2009 a 2016 em grande parte prometendo revogar a Lei de Saúde Pública Econômica.
Heghmann disse que ele tem base para processar o Partido Republicano, pois ele tem sido um contribuinte.
A ação judicial de Heghmann declara: “Agora que o Partido Republicano ganhou a Câmara dos Deputados, o Senado e a presidência dos EUA, o esforço que o Partido Republicano está fazendo para revogar e substituir Obamacare é em si fraude contra os eleitores e contribuintes republicanos.”
O “padrão de chantagem mafiosa” se estendeu à resposta do partido à candidatura de Trump, sua ação legal diz. As unidades do Partido Republicano levantaram dinheiro para promover a revogação do Obamacare ou as promessas de Trump, mas “nunca tiveram a intenção de implementar a Agenda de Trump ou cumprir as promessas da Plataforma Republicana.”
Heghmann tem dado um exemplo excelente, especialmente ao esclarecer que o Partido Republicano precisa ser processado por não cumprir a Agenda de Trump ou as promessas da Plataforma Republicana.
A Agenda de Trump era claramente anti-neocon, mas o mesmo Partido Republicano indisposto a derrotar o socialista Obamacare está indisposto a implementar medidas anti-neocons.
Patrick J. Buchanan, ex-assessor de Ronald Reagan, disse: “O comitê da Plataforma do Partido Republicano rejeitou uma cláusula para aprofundar o envolvimento dos EUA na Ucrânia, conseguindo se opor a novas transferências de armas dos EUA para o governo ucraniano. Relações melhores com a Rússia eram o que o candidato Trump havia prometido, e eram a razão por que que os americanos votariam na eleição presidencial americana.”
Sob pressão neocon, o governo Trump nomeou Kurt Volker, um neocon que era diretor do Instituto McCain, para dirigir a política de Trump sobre a Ucrânia, garantindo o cumprimento das ambições neocons contra a Rússia. Volker quer a transferência de armas dos EUA para o governo ucraniano.
Tudo isso é um sinal claro de que o Partido Republicano não está se conduzindo como um partido conservador e que os conservadores não controlam o Partido Republicano.
Os neocons não ajudaram a eleger Trump. Pelo contrário, eles se opuseram a ele. John McCain foi a principal oposição neocon a Trump.
Então os evangélicos deveriam processar o Partido Republicano por capitular a McCain e seus neocons. Eles deveriam processar o Partido Republicano por forçar Trump a seguir a agenda neocon.
Os neocons estão engajados em derramamento de sangue de cristãos em outras nações. Eles precisam ser impedidos. Trump queria fazer isso, mas a pressão foi forte demais. Onde estão os evangélicos e sua voz e pressão santa?
Considerando que os evangélicos foram a base principal de eleitores que elegeram Trump, os líderes, igrejas e organizações evangélicas deveriam processar o Partido Republicano. Quando os evangélicos americanos não resistem aos neocons, o resultado é derramamento de sangue de cristãos.
Pressão funciona. Quando o vice-presidente Mike Pence era governador do Estado de Indiana nos EUA, ele aprovou a Lei de Restauração da Liberdade Religiosa de Indiana para proteger pessoas religiosas de perseguição feita por ativistas gays. Mas depois de boicotes e pressões generalizadas, inclusive de grandes empresas como a Apple e Wal-Mart, Pence voltou atrás em sua lei de liberdade religiosa. Suas mudanças covardes marcaram o maior avanço de direitos homossexuais na história, de acordo com ativistas pró-família que estudaram a linguagem da lei mudada.
Hoje, de acordo com Buchanan, Pence é um neocon que aprova totalmente a intromissão militar dos EUA na Ucrânia. Mas ao fazer isso ele está violando a agenda original de Trump e a Plataforma do Partido Republicano.
Os líderes, igrejas e organizações evangélicas deveriam processar Pence, ou o Partido Republicano.
Volker, McCain e outros neocons deveriam ser enxotados do governo Trump.
Recentemente, democratas socialistas e republicanos “conservadores,” esporeados por McCain, juntaram forças para impor mais sanções na Rússia, que é uma nação mais conservadora e cristã hoje. Mas eles não juntam forças para impor sanções nos sauditas islâmicos, que foram responsáveis pelo atentado em Nova Iorque em 11 de setembro de 2001.
O jornal DailyMail disse que Trump “assinou a lei [de sanções], com a qual ele não estava contente em privado.” Trump está sendo forçado a fazer a vontade dos neocons. Por que os líderes, igrejas e organizações evangélicas não resistem e processam os neocons? É hora de confrontar os neocons no Partido Democrático e no Partido Republicano.
O DailyMail também disse que a lei de sanções contém cláusulas que “impedem o presidente de remover [as sanções] sem a aprovação do Congresso — cláusulas que foram redigidas em meio a preocupações de que Trump revogaria ou limitaria as sanções em meio a seus louvores frequentes ao presidente russo Vladimir Putin e seu desejo de melhorar as relações entre as duas potências.”
Os neocons no Congresso amarraram as mãos de Trump. Os líderes, igrejas e organizações evangélicas deveriam ajudar Trump processando o Partido Republicano por capitular à vontade dos neocons, dos democratas e dos socialistas e por forçar Trump a fazer a vontade dos neocons.
Se McCain e suas hordas neocons queriam implementar uma agenda neocon no governo dos EUA, principalmente afetando de forma negativa os cristãos em outras nações, ele deveria ter derrotado Obama em 2008. Ele fracassou. Ele não é o presidente. E Pence deveria se conduzir como o vice-presidente de Trump, não como se ele fosse vice de McCain.
Se os evangélicos quisessem um neocon na Casa Branca, eles teriam votado em McCain, não Trump. Eles escolheram Trump por seu discurso claramente anti-neocon.
As mãos de Trump estão amarradas por um Congresso controlado por democratas socialistas amantes de guerra e por republicanos “conservadores” amantes de guerra que capitularam aos neocons. O que os evangélicos farão para desamarrar as mãos de Trump?
É hora de os líderes, igrejas e organizações evangélicas processarem o Partido Republicano para implementar a Agenda de Trump original anti-neocon.
Os evangélicos americanos deveriam também processar o Partido Republicano pelo genocídio dos cristãos na Síria e Iraque no rastro das intervenções e invasões americanas. Até mesmo Trump condenou a invasão de Bush no Iraque.
É hora de os cristãos no mundo inteiro orarem para que Deus neutralize os neocons e seu poder malévolo no governo dos EUA e no complexo industrial militar dos EUA.
Com informações do Pilot Online e WND.
Versão em inglês deste artigo: Constituent sues GOP, accusing the party of fraud
Leitura recomendada:

6 comentários :

Jorge Santos disse...

Trump não enganou ninguém. Ele sempre foi assim. Ele deveria processar todos os que votaram nele e que obviamente não são conservadores.

Flávio da Vitória disse...

Os conservadores parecem frouxos. mas eles conseguiram eleger Trump! entao eles tem força hora de usar essa força para pressionar o partido

Thel Araújo disse...

O único País que caminha para a Direita hoje no Continente Americano é o Brasil, através de Jair Bolsonaro. O resto é comunista safado disfarçado de conservador.

O que é ser Conservador ou de Direita para mim:
1. Ser cristão autêntico;
2. Ser contra aborto, união gay (recuso-me a chamar isso de "casamento"), pedofilia, homossexualismo e Comunismo/Socialismo (pelo caráter ateu desses sistemas diabólicos, dentre outras perversidades).

Agora o que me deixa preocupado no Brasil é essa adesão de gays à Direita; não tem como misturar isso, são contraditórios entre si. Ou eles esperam que pelo fato de se chamarem de "de Direita" eu não vou dizer na cara deles que homossexualismo é abominação ao Senhor? Creio que isso em um futuro próximo trará mais problemas do que paz, porque uma hora a ficha deles irá cair e voltarão de novo para a Esquerda para tentar combater os Conservadores. É melhor expurgar esse mal logo agora porque a Verdade sempre aparece.

Dom Pedro ll disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Santos disse...

Os conservadores votaram em Cruz. Quem votou em Trump não foram conservadores. Nas eleições eles só votaram nele pq não tinha outro..

Julio Severo disse...

O Ted Cruz tem uma postura conservadora boa sobre aborto e homossexualismo. Mas ele tem um defeito grave e perigoso: Ele capitula às ambições dos neocons, notórios provocadores de guerras. Assim, se Cruz é pró-vida com relação ao aborto dentro de seu país, mas apoia as guerras desnecessárias e lucrativas dos neocons fora dos EUA, ele acaba sendo pró-morte.